Como identificar a Perda Auditiva na Infância?

O diagnóstico de perda auditiva na infância tem especial importância uma vez que a audição é essencial para o desenvolvimento da linguagem e, como tal, da capacidade comunicativa da criança. O principal sintoma de perda auditiva na infância é o atraso no desenvolvimento da fala ou a dificuldade em pronunciar determinados sons.

Como tal, o diagnóstico precoce e subsequente tratamento são muito importantes para assegurar os melhores resultados, permitindo uma qualidade de vida satisfatória e o normal desenvolvimento da criança. Os pais devem estar muito atentos às várias fases de desenvolvimento dos filhos, especialmente na fase em que começam a falar.

Todas as crianças têm desenvolvimentos diferentes e muitas vezes é um erro comparar as capacidades do seu filho com as de outras crianças, mas se notar que uma criança demora muito a começar a falar ou parece não reagir a determinados ruídos, deve levá-la a realizar um exame auditivo.

A perda auditiva na infância pode dar-se em qualquer idade, mas é importante que o diagnóstico seja o mais precoce possível. Outro dos sintomas a que se deve estar atento é a falta de concentração e atenção das crianças em ambientes ruidosos, como espaços públicos ou a escola. Se a criança tem dificuldade em ouvir os sons, pode sentir-se confusa nesses contextos, provocando a falta de concentração, que pode levar a problemas como baixo aproveitamento escolar, entre outros.

A perda auditiva na infância pode ser prevenida tomando os cuidados necessários durante a gestação e tratando corretamente todos os pequenos problemas auditivos que forem surgindo na infância, como inflamações no ouvido.

É importante referir que a perda auditiva na infância não tem de ser uma sentença pesada. Com o devido acompanhamento e tratamento, as crianças podem ter uma qualidade de vida e desenvolvimento normais. Com a evolução da medicina e da tecnologia, as soluções para os problemas auditivos são cada vez mais eficazes e acessíveis.

Se tem filhos ou convive ou trabalha com crianças, deve estar atento aos sinais que identificámos neste artigo. Um diagnóstico precoce é muito importante.