Os barulhos do cotidiano irritam-no? Pode sofrer de Hiperacusia.

Saiba mais sobre este problema.

A palavra hiperacusia tem raízes no grego e significa “muita audição” ( hiper - mais, ákousis - audição + ia). Em medicina, o termo refere-se a uma perceção auditiva elevada que pode provocar incómodo ou dor quando se ouve determinados sons.

É importante ressalvar que, ao contrário do que a palavra dá a entender, as pessoas que sofrem de hiperacusia possuem uma audição normal, ou seja, não ouvem melhor que o normal. O que varia é a intensidade sonora necessária para que o paciente sinta desconforto, ou seja, existe uma redução na tolerância aos sons.

Os pacientes com hiperacusia sentem desconforto ao serem expostos a sons comuns, como por exemplo o ladrar de um cão, água a correr de uma torneira, toques de telefone ou até o som de uma televisão ligada. Estes sons aparentemente normais podem causar dor, irritação e frustração a pacientes com hiperacusia.

Ao contrário do que muitas vezes se assume, o silêncio não é recomendado para pacientes com hiperacusia porque a ausência de som provoca a amplificação dos pequenos sons que para outras pessoas sem patologia são insignificantes. Em vez disso, recomenda-se a utilização de geradores de ruído para uma estimulação constante que ajude o cérebro a adaptar-se aos sons diários normais.

A compreensão e colaboração da família é essencial para que o paciente com hiperacusia tenha qualidade de vida.