Mitos e Verdades sobre a Audição e Perda Auditiva


Muitas vezes, ouvimos alguns factos sobre a audição que nos fazem questionar se realmente serão verdadeiros ou não. Neste artigo, revelamos a verdade sobre alguns mitos sobre a audição e a perda auditiva.

 

Mito 1: A Perda Auditiva não tem solução.

Verdade: Muita gente acredita que certos tipos de perda auditiva não têm solução e que o diagnóstico de perda auditiva significa uma redução substancial da qualidade de vida. Talvez assim fosse no passado, no entanto, atualmente a tecnologia e a saúde evoluíram de tal forma que grande parte das pessoas com perda auditiva neurossensorial podem utilizar aparelhos auditivos e ter uma vida perfeitamente normal.

 

Mito 2: Apenas os idosos sofrem de perda auditiva.

Verdade: A perda auditiva faz parte do processo de envelhecimento natural, mas não é exclusiva dos idosos. Qualquer pessoa que esteja exposta a muito ruído ou tenha uma doença que cause perda de audição pode sofrer de perda auditiva.

 

Mito 3: Depois de um diagnóstico de perda auditiva, é melhor esperar o máximo tempo possível antes de colocar um aparelho para o ouvido não ficar “preguiçoso”

Verdade: Este mito continua a ser uma das grandes razões pelas quais algumas pessoas não colocam aparelho auditivo. Porém, não podia estar mais longe da verdade. Assim que a perda auditiva é diagnosticada deve ser colocado o aparelho auditivo recomendado para o problema, pois quanto mais tempo se espera para colocar o aparelho, maior é o dano à função cerebral, o que dificulta a reabilitação.

 

Mito 4: A melhor forma de se fazer ouvir quando está a falar com uma pessoa com perda auditiva é gritar.

Verdade: Falar muito alto ou gritar pode ser ainda pior do que falar baixo quando se fala com uma pessoa com perda auditiva. Isto porque ao gritar o som sai distorcido, dificultando a compreensão. Por outro lado, a pessoa com perda auditiva apercebe-se que está a gritar e pode ficar nervosa, dificultando ainda mais a compreensão.